Ai que Dorrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

Litotripsia
Drauzio – Vamos falar dessas intervenções, principalmente da litotripsia.
Paulo Ayrosa Galvão – A litotripsia consiste em ondas de choque direcionadas para o local onde está o cálculo. Elas quebram, explodem a pedra e os fragmentos são eliminados com mais facilidade.Se não se consegue fazê-lo com a litotripsia, pode-se recorrer a um procedimento cirúrgico endoscópico pelo ureter. O aparelho alcança o ureter e a bexiga urinária e tenta quebrar o cálculo onde ele estiver.
Drauzio – A vantagem da litotripsia é não ser uma conduta invasiva.
Paulo Ayrosa Galvão – Na verdade, a litotripsia só é indicada para cálculos maiores. Como já disse, são ondas de choque emitidas por um aparelho e direcionadas para o cálculo a fim de quebrá-lo em pedaços menores para que sejam eliminados pela urina. O paciente sente certo desconforto e um pouco de dor, mas não sofre nenhum corte, nenhuma incisão nos tecidos.
Drauzio – Só quando a litotripsia não resolve o problema, os pacientes recebem indicação cirúrgica?
Paulo Ayrosa Galvão – Quando a litotripsia não resolve, o primeiro recurso de que nos valemos é o procedimento endoscópico. Sem cortes e sob anestesia, o aparelho é conduzido até o local onde se encontra o cálculo e tenta puxá-lo por meio de pinças apropriadas.Às vezes, é necessário um pequeno procedimento cirúrgico percutâneo para alcançar o cálculo e retirá-lo. Cirurgias convencionais, com cortes na barriga, são muito raras atualmente.

Retirada endoscópica (o que eu fiz ): Utilizada na retirada de cálculos em ureter, quando já próximos da bexiga. Não é realizada nenhuma incisão. Consiste na passagem de instrumento fino, o ureteroscópio, no ureter através da bexiga. Por visão direta o cálculo é retirado. Um pequeno cateter (tubo) pode ser deixado no ureter por alguns dias para sua cicatrização e evitar a presença de dores. Normalmente o(a) paciente tem alta em 1 dia. A vantagem é novamente a retirada do cálculo no ato pela(o) cirurgiã(o).Na nefrolitotomia percutânea e na retirada endoscópica é possível o uso de alguma forma de energia (ultra-sônica, eletro-hidráulica ou laser) para fragmentar o cálculo e facilitar a sua remoção.

Sondas Uretrais (Duplo J)
Dispositivos tubulares projetados para a introdução no ureter. Indicações: Manter o fluxo ureteral em pacientes com obstrução, manter o calibre do ureter após cirurgia. Sonda duplo J: Tem formato curvo de um J, em cada uma das suas extremidades, para resistir á migração para cima ou para baixo. O J proximal prende-se ao cálice inferior ou pelve renal, e as curvas em J distais á bexiga.













Ai, ai... esse fim de semana passei por tudo isso!!!




Na madruga de domingo passei muito mal e fui pro hospital morrendo de dor e depois de 10 horas conseguiram descobrir o que eu tinha. Então fui internada







E hoje estou aqui morrendo de dor só de pensar em fazer xixí...

Um comentário:

As aventuras de uma brasileira no Egito disse...

Linda, espero que esteja melhor agora......

Me de noticias!!!!

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha